Comentários

Reflexão profunda do dia

Autor: Edilson Medeiros - Fortaleza - CE

Olá, M.R.! Essa é a primeira vez que escrevo para você, apesar de acompanhar as suas charges desde os meus 16 anos (por volta de 2003/2004).
Inicialmente, ressaltar que tenho gostado bastante de acompanhar seus vídeos/lives no Facebook, ao menos sempre que posso.
Minha dúvida surge diante da inconsistência nas postagens da aba "E-mails Comentados". Você está repensando essa área do seu site? Quais os seus planos para o Charges?
Por se tratar de umas das últimas pessoas com quem eu concordo na maior parte do tempo na internet (esses debates políticos incessantes, sem ninguém ser capaz de enxergar que não vivemos em uma dicotomia), mas quando discordo, sei que é possível ter um debate saudável... preocupo-me com a continuidade dessa área tão importante!

Edilson, como eu até já disse aqui, o fato é que as redes sociais mudaram MUITO a cara da Internet. Pro bem e pro mal: hoje todo mundo tem opinião formada sobre tudo. Pra democracia é ótimo. O problema é que, num fenômeno que me parece global, esses malditos algoritmos do Facebook e YouTube estão criando gerações de pessoas com viseiras, presas em seus mundos e sujeitas às mesmas influências. Essas influências, repetidas à exaustão, acabam dando a quem recebe a informação uma impressão de "certeza inabalável". Resultado: todo mundo debatendo, sim, mas fechado no seu mundo e respondendo agressivamente quem se posiciona de forma diferente.
Então será que eu consigo manter esta seção como era antes, quando as formas de se comentar e discutir mudaram?
Nunca quis aqui ser o dono da verdade: sempre abri espaço pra todas as vertentes e todo mundo se manifestava. Só que agora é diferente. Vem gente não sei de onde (porque com certeza não é gente que se identifica com meu trabalho) só pra xingar e atacar, incapaz de falar de política e rir de políticos, incapaz de admitir as falhas grotescas que TODAS as vertentes e candidatos que se apresentaram até o presente momento têm.
Bem, vamos ver o que futuro nos guarda.
Mauricio Ricardo

Comentários