Cotidiano - Tapa-sexo

E depois da polêmica do tapa-sexo no carnaval...

Reprodução automática

Comentários

Autor: Bruno Sales - São Miguel do Oeste - SC

Grande M.R.! Você também não se sente assim? 
ps: por favor não acabe com os E-mails Comentados, não deixe a intolerância acabar com esse espaço genial!

Coxinha de Mortadela

Sim. Eu sou essa coisa aí. Mais um momento genial do Carlos Ruas, um dos maiores nomes da nova geração de cartunistas do Brasil. Veja mais aqui.
Mauricio Ricardo

Autor: Vagner J. Ferreira - MG

Oi Maurício, bão demais? Sempre quis ver uma publicação minha na sua página. Olha esse vídeo curtinho sobre Minas Gerais. Se não der pra compartilhar aí pelo menos espero que goste. Um abraço! Sou seu fã!

Ah, como eu não iria gostar dessa celebração da mineiridade? Tá, eu nasci no estado do Rio, mas sou uberlandense de coração e não conto isso pros outros, porque vim pra cá pequeno.
Mauricio Ricardo

Sobre a Reforma...

Autor: Ismael Botelho - Recife - PE

Mauricio, bom dia!
Você não irá fazer uma charge sobre a Deforma, ops, reforma do ensino médio?Eu sou geógrafo e salvo engano, você é formado em história, essa modificação no ensino médio pra mim foi bastante arbitrário e tendencioso, não houve debate público... como tudo nesse governo golpista. Esperava essa charge que não aconteceu!

Ismael, não fiz charge ainda por vários motivos. Primeiro porque o governo voltou atrás na medida mais polêmica: o fim da obrigatoriedade de disciplinas como educação física, artes, sociologia e filosofia. Segundo porque, afinal, é Medida Provisória: se não passar no Congresso, já era. O terceiro é que politizaram tanto a questão que eu sinceramente não encontrei o tom: faltou debate? Sim. Veio de cima pra baixo? Veio. Mas não sei sinceramente dizer se é tão ruim assim e outros temas muito mais cabeludos, inclusive envolvendo o governo Temer, acabaram atropelando a pauta.
Mas ainda vou fazer charge, sim.
Mauricio Ricardo

Autor: Adriana - Belo Horizonte - MG

Olá, M.R.! Bom dia! Sou sua fã e te acompanho desde sempre. Primeiro gostaria de dizer que fiquei super triste por você ter passado por uma separação, pois sempre te achei super sensato e ponderado em suas atitudes e colocações e aparentemente vocês pareciam ser um casal super cúmplice e parceiro. Desejo que ambos estejam bem e se adaptando nessa nova realidade. Além disso, gostaria de dizer que ADORO a seção dos emails comentados. Fico triste por ter a percepção de que, a cada ano, diminui drasticamente a quantidade de emails postados. Para mim, que possuo um dificuldade nata de selecionar fontes dignas, para lê e absorver o material do mundo virtual, confesso que seu site, sempre foi um socorro no qual me recorro para distrair, me atualizar e estar inteirada dos assuntos em pauta. Tudo bem que é um Site de Humor mas percebo, pela sua postura, que você é muito seleto no que você assina e disponibiliza. Sem contar que nessa correria louca da vida, você e sua equipe, sempre trazem um pouco de leveza e bom humor pra gente...Então é isso ! Espero que esse espaço não se finda. Abraços. Ah ! O azul do site era mais harmonioso.. :D

Adriana, antes de mais nada, muito obrigado pelo carinho. Meu divórcio já tem quase quatro anos. Tá todo mundo ótimo. Minha família tá feliz e completa. Me casei de novo, meus filhos amam minha nova companheira e acho que, passada a porrada, no fim todos saíram ganhando.
Quanto à discussão sobre os E-mails Comentados, tenho que ser realista: a Internet tá mudando. O público tá mudando. Hoje um canal não oficial no YouTube tem quase tanta audiência quanto o Charges e a empresa já teria fechado as portas sem o impulso das redes sociais.
Sim, vou continuar lutando por esse espaço valioso e que eu tanto amo. Mas as mudanças são inevitáveis e vem muuuuuuita novidade em 2017.
Algumas vão causar estranheza, mas a maioria é pra melhor, tenha certeza.
Mais ou menos como aconteceu na minha vida pessoal.
Mauricio Ricardo

Autor: @valdenorsci - Belém - PA

Por que a mídia fala mal do Karl Marx ao invés de fazer o mesmo com com Nietzsche?

Porque ninguém implantou um regime político baseado nas ideias do Nietzsche, oras. Uma coisa é só filosofar. Outras é aplicar ideias filosóficas, sociológicas, econômicas e políticas na vida das pessoas. Com resultado quase sempre desastroso, diga-se de passagem.
Mauricio Ricardo