Músicas

Ah, Brasil (Uma tragédia em 5 atos)

Créditos: Maurício Ricardo
DOWNLOAD GRÁTIS - Versão de Alta Qualidade ( 8,1 MB)

Obs.: Para salvar a música no seu computador clique com o botão direito do mouse e escolha: "Salvar destino como..."

Letra:

Ah, Brasil (Uma tragédia em 5 atos)

I Ato – A Justiça

Alguém me sacaneia por cobiça
Eu entro na Justiça
Direito líquido e certo
Mas o cara é esperto
Pega um bom advogado
O meu caso é protelado
E o veredito? Esquece...

É que a mesa do juiz tá cheia
E ele já nem se chateia
Se acostumou com o excesso
De audiência e de processo
A legislação é frouxa
Faz a vítima de trouxa
E a justiça não acontece.


II Ato – A Saúde

Eu tenho um plano de saúde caro
Porque lá no SUS, é claro,
Bom atendimento é raro
É um total desamparo
Se pintar qualquer doença
Correr risco não compensa
Você morre no hospital!

Aí quando eu preciso usar meu plano
Não tem data pra esse ano
Mas quem paga em dinheiro
Fura fila, é o primeiro
E a desculpa do doutor
Dita sem nenhum pudor
É que o plano paga mal!

Ah, Brasil!
Ah, Brasil...

Que merda.

III Ato – A Educação

Meu filho vai pra escola do estado
Porque eu não sou abonado
Lá dentro tá tudo errado:
Professor é explorado,
Trabalha desmotivado,
É mal pago e maltratado,
Até mesmo ameaçado,
Prédio quase condenado,
Equipamento quebrado,
Ninguém lá é reprovado,
Sai semialfabetizado,
Pro curso superior.

Se tiver sorte de ir pra faculdade
Vai pagar mensalidade
Com o seu próprio dinheiro
Trabalhando o dia inteiro
Indo estudar cansado
Cochilando lá, sentado,
Num curso sem qualidade
E sem credibilidade
Que não tem nenhum valor.

Ah, Brasil!
Ah, Brasil...

Que merda.

IV Ato – A Segurança

Sobre os bandidos, ninguém tem domínio
Rico vai pra condomínio
Paga monitoramento
Mas se vacilou um momento
Até no estacionamento
Perde a grana, o documento
E pode ser assassinado

E ainda é pior classe mais sofrida
Que enfrenta bala perdida
Tiroteios e confrontos
Gangues disputando pontos
Milícia dando comando
Policiais abordando
O pobre assalariado

Ah, Brasil!
Ah, Brasil...

Que merda.

V Ato – A Política

Sou defensor do voto consciente
Busco o mais competente
Mas depois de tantos anos,
De enganos e enganos
Me sinto tão impotente
Traído por essa gente
Que no fundo é quase igual

Só quer mesmo o poder a qualquer custo
Sem pensar no que é justo
Mente e rouba com gosto
O fruto do nosso imposto
Enquanto uma militância
Idiota dá importância
Pra essa corja sem moral

Ah, Brasil!
Ah, Brasil...

Que merda.

(Letra, música, voz, instrumentos, samplers, produção e mixagem: Maurício Ricardo)