Selecione ano e mês para exibir os E-mails Comentados:

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Estou enviando alguns dos meus trabalhos.

Alexandre Prado - Varginha - MG

Adorei a da ressaca. Porque não tem a ver com vitória ou derrota: tem a ver - como no caso do álcool - com excessos. Isso foi o que não faltou nas campanhas.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários | Escreva para esta seção

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Criatividade é pouco:

Antônio de Avila - São João Del Rei - MG

Pra situar quem não entendeu: essa é uma cena clássica do filme "O iluminado" do Stanley Kubrick. Bela homenagem neste Halloween. Sei que tá em inglês, mas f(*)-se. Halloween por acaso é festa brasileira? Hehe.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários | Escreva para esta seção

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Nem o Google sabe me responder essa. Talvez você saiba, M.R.: extensores penianos, aquele aparelhinho que "puxa" o pênis gradativamente, usado dentro da roupa, e com isso faz ele crescer alguns centímetros por ano, funcionam? Já vi médicos defendendo e médicos falando que é perigoso. Me dá uma luz!

Sobre Pênis - Não Interessa - SP

Ah, o tamanho. Sempre o tamanho. De novo o Tamanho.
Olha, meu caro, eu sei que eu não me submeteria a andar por aí com um elástico puxando minha glande, num aparelho que estica o pênis como um equipamento medieval de tortura.
E sei também que, como cansei de repetir e o "Porta dos fundos" deixou claro, a maioria das mulheres não está nem aí: homem é que sempre gostaria de ter mais dois centímetros.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários | Escreva para esta seção

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Sabe, M.R., quando fui para as ruas nas manifestações de junho do ano passado achei que tava indo lutar contra o fim da corrupção e por um Brasil melhor. Hoje vejo que fui por vinte centavos, e pior, gastei três reais para chegar lá. 

Anne - São Paulo - SP

Não se sinta assim. Não foi pelos vinte centavos. Foi um desabafo coletivo. A corrupção é endêmica e vai continuar, não importa o resultado das urnas, enquanto não houver reforma política e, principalmente, um Judiciário que funciona.
Esse, aliás, é o maior e menos comentado problema do Brasil: o Judiciário. Todo mundo pega no pé do Executivo e do Legislativo, mas ninguém sai às ruas pra protestar contra os julgamentos absurdamente lentos, o uso dos recursos pra garantir prescrições, o prejuízo social com as indicações políticas no Supremo, a enorme diferença de oportunidades de defesa entre réus ricos e pobres, o poder de liminares duvidosas e corporativismo na hora de punir os juízes vendidos.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários | Escreva para esta seção

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Me ajuda a melhorar.
Faço qualquer tipo de desenho. 

Jonathan - Conceição da Barra - ES

Daqui é difícil ajudar. E eu mesmo NÃO faço qualquer tipo de desenho. Já procurou cursos online? De qualquer forma, seu Wolverine ficou muito legal. O que dá pra fazer é publicar, como forma de incentivo. Comenta aí, pessoal.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários | Escreva para esta seção

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Você acha que se o Brasil se fragmentasse ele estaria em um destino melhor? 

Henderson Lúcio Sampaio Xavier - Belo Horizonte - MG

A charge de hoje responde à sua pergunta. Esse preconceito entre as regiões é um absurdo. Quando vejo gente do Sudeste pregando a separação do Norte e do Nordeste me lembro dos muitos movimentos nos três estados do Sul pedindo sua separação, inclusive do Sudeste.
Diferenças culturais nas regiões fazem a riqueza de um povo que se formou a partir de muitas etnias e nacionalidades.
A pobreza e a ignorância, no interior do Nordeste, no Vale do Jequitinhonha (MG) ou em qualquer outro território, só espelham a falta de políticas eficientes pra diminuir a desigualdade social.
Pra ilustrar como esse pensamento divisionista é idiota, é só pensar na Alemanha, considerada um exemplo pelos nazistinhas que pregam o fracionamento do Brasil.
Divida em duas depois da Segunda Guerra, a Alemanha comemorou sua reunificação em 1990, mas quase 25 anos depois as diferenças sociais entre os dois lados ainda é gritante.
Hoje, o lado Leste, o antigo lado comunista, ainda é mais pobre que o Oeste. Segundo artigo no UOL Vestibular, "de acordo com o governo, a renda anual per capta dos alemães da antiga RDA é quase 5 mil euros menor. As taxas de desemprego também são maiores e os indicadores sociais, piores no antigo lado comunista. E mesmo a representação política no Leste, que possui um quinto da população, é menos expressiva".
Ou seja, em apenas 70 anos, mesmo sendo dividida politicamente à força, com um muro passando no meio de sua maior cidade entre 1961 e 1989 (o que quer dizer que não se trata de uma divisão primariamente étnica e ou cultural), as diferenças sócio-econômicas persistem.
Se lá na Alemanha a hegemonia sócio-econômica tá difícil de se alcançar, imagine aqui, com uma diferença que foi construída ao longo da história e só aumentou com a má gestão política.
Não existe essa de "Sul ajudar Norte". Existe Brasil.
Tudo que é público é, por direito, de todos.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários | Escreva para esta seção

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Tenho achado seu site muito caidaço, no sentido de polêmicas. Então resolvi esquentar um pouco as coisas.
1 - Acho que é possível fazer humor, sem ser humor depreciativo ou preconceituoso. Você faz isso muito bem. Mas devido nossa herança imperialista, vocês (humoristas) preferem fazer do jeito mais fácil.
2 - Gostaria de saber qual a sua birra com a Luciana Genro. Você detonou ela várias vezes. São esses os momentos em que peso que você é de EXTREMA DIREITA.
Obrigada. 

Eduarda Johanna - Sampa - SP

Não entendi a lógica do seu argumento. Se eu acho a "extrema esquerda" retrógrada eu sou, automaticamente, de "extrema direita"? Não existe NADA entre os extremos? Vindo de você, que já me escreveu inúmeras vezes defendendo a diversidade, essa linha maniqueísta (o mundo dividido apenas entre dois lados: o bem e o mal) é... preconceituosa, né?
De qualquer forma, aceito o paradoxo. Você já disse que quer polêmica.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários | Escreva para esta seção

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Cada um têm o bicho de estimação que gosta, não sou contra, desde que sejam bem tratados e respeitados. Agora, este camarada exagerou, não acha??? 

Adm Edson ® - Três Corações - MG

É, o que não pode é soltar as cobras. Nem os cachorros, creio eu. Literalmente ou em figura de linguagem.
Ótimo fim de semana, folks. Até segunda!
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários | Escreva para esta seção