Quinta-feira, 05 de Maio de 2016

Essa só os nerds entenderão.

Autor:

Não creio que seja necessário ser um nerd nível hard. Acho que qualquer um que conhecer o burro do Shrek e pelo menos outro personagem vai pegar o espírito da coisa.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quinta-feira, 05 de Maio de 2016

Achei hilario esse vídeo. hsuahus

Autor: Marcello Gustavo - Ibitinga - SP

A Camilla Uckers é uma vlogueira e humorista muito conhecida e a cena muito provavelmente é fake, mas... ilustra bem o drama de muitas famílias brasileiras, divididas entre um salgado popular de festas e bares e um embutido popular, vendido fatiado nas padarias.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quinta-feira, 05 de Maio de 2016

Opa, M.R., bão ou não? Assistindo TV nesta terça, vi algumas aberturas de Olimpíadas e a repórter falando que ainda é um mistério como acenderão a Pira Olímpica. Tenho algumas sugestões que representam bem o Brasil (acho até que uma charge sobre isso seria legal):

- Alguns gatos de fiação elétrica que dão um curto e acendem a pira...

- Ou uma bala perdida que pega na pira e a acende...

- Ou uns moleques fazendo um arrastão e deixarem a tocha cair dentro da pira...

- Ou um político tentando queimar evidências antes da PF chegar...

- Ou se quiser uma versão rural, pode colocar um mato seco na pira que rapidinho aparece um folgado para atear fogo.

O que você acha?

Autor: Roberto Mendes - Samambaia - DF

Hahahaha! Gostei de todas! Essa dá até charge.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quinta-feira, 05 de Maio de 2016

Ontem li o comentário do rapaz a respeito do feminismo em 2016, no ocidente. Eu nem vou muito longe, mas sim na minha universidade, que fica a 30 metros da minha casa.
Por aqui, um homem tentou agarrar uma garota às sete da noite. Por sorte pessoas próximas o seguraram por mais de uma hora, até a polícia chegar. Há mais tempo, houve um caso de estupro nos arredores da universidade e esse não ficou apenas na tentativa. Agora, um cara em seu carro escolhe um ponto e se masturba na direção das garotas, as quais já sabem o carro, a placa, já houve quatro registros de B.O, porém, assim como os demais, não passou disso, pois não havia provas suficientes para incriminar ninguém.
Eu, como mulher, não me sinto segura no meu próprio bairro, andando às sete ou as 11 da noite. Então não me diga que o feminismo no ocidente não é mais importante ou que fugiu das suas origens, porque ainda existem homens que não enxergam as mulheres como pessoas, e sim como vítimas do seu prazer.
Enquanto um homem estiver sozinho altas horas da noite e preocupado se o cara atrás vai assaltá-lo, enquanto uma mulher estará preocupada também se o cara atrás vai estuprá-la, então precisamos do feminismo!

Autor: Amana - Maringá - PR

Eu concordo com quase tudo, mas como sinto essa atração fatal por polêmica, mesmo tendo achado absurda a afirmação do rapaz (de que o feminismo não ocidente faz mais sentido), me sinto forçado a fazer uma observação. Por razões culturais e diferenças biológicas facilitadoras, a violência sexual contra a mulher é infinitamente mais comum, desde o início da humanidade. Mas homem também é estuprado e abusado, por pessoas do mesmo sexo e... sim, por mulheres. É um número incipiente, claro, perto do que sofre a ala feminina. E longe de mim querer relativizar o problema das mulheres vítimas de assédio ou abuso. Mas é preciso estar consciente de que a coisa não se restringe a uma simples questão de gênero, com um lado SEMPRE vítima e outro SEMPRE carrasco.
Estamos falando de pessoas: boas e más. Saudáveis e doentes. Honestas e criminosas. Civilizadas e selvagens.
Outro dia li que na Suécia já tem até clínica exclusiva para homens vítimas de abuso sexual.
É contra eles que precisamos lutar: o abuso, a violência.
Em respeito à nossa humanidade.
O feminismo é uma questão muito, mas muito mais ampla. E mesmo que o estupro não entrasse na pauta, ainda acharíamos dezenas de razões para justificá-lo, mesmo na sociedade ocidental moderna.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quinta-feira, 05 de Maio de 2016

Qual sociedade saberá separar o certo do errado? As mesmas que volta e meia escolhem para si um Mussolini, um Hitler? Ou aquelas que preferem os Peróns ou Vargas? Ou talvez as que gostam mais de salvadores da Pátria ou pai-dos-pobres, e tomam para si Collor e Lula?

Autor: Paulo Pires - Rio de Janeiro - RJ

Paulo, sempre haverá adjetivos para homens públicos. Todos eles. E a escolha do povo sempre será melhor do que uma escolha imposta ao povo por quem quer que seja. "A democracia é o pior forma de governo, à exceção de todas as outras já inventadas", dizia Winston Churchill. E é bem isso: ela funciona enquanto o povo que erra tiver a chance de reparar seu erro.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Congresso joga duro com a Dilma!