Espinha e Fimose - Outros tempos...

Lesado, Espinha, Fimose, Lipo e... memórias!

Reprodução automática

Comentários

Homenagem

Autor: Fernando - Curitiba - PR

Em uma hora triste, essa charge do jornal argentino "Olé" faz, na minha opinião, uma bela homenagem à Chapecoense.

Homenagem

Linda. E sem querer desprestigiar os hermanos, que tiveram essa sensibilidade, quero registrar que o Dálcio é um dos melhores chargistas e caricaturistas... do Brasil.
Mauricio Ricardo

Palmeiras, erramos

Autor: Jeferson - Cianorte - PR

Poxa M.R., você possui argumentos dos mais variados, mas acredito que no meu caso não vai nem se dar o trabalho de responder, por ser, ao que parece, avesso ao Palmeiras, mas tudo bem! Fiquei extremamente chateado com a sua atitude de não fazer nem uma chargezinha sobre a conquista do campeonato Brasileiro do Palmeiras, nem um comentário, nada!!! Poxa, todos esses anos você fez sátiras sobre o clube, tudo bem, você vai me dizer que desde que vc criou o site o Palmeiras só dava material desse fim pelas campanhas que vinha fazendo, mas e agora com essa conquista você não vai se manifestar??? 

Desculpe, Jeferson. Eu ando meio afastado do futebol, como você pode notar pelas últimas charges. E, infelizmente, no dia em que rolaria uma homenagem, um outro Verdão mereceu ser celebrado também, por razões mais trágicas mas não menos importantes. Aí veio a zona toda no Congresso... Enfim, tô em dívida, admito.
Mauricio Ricardo

Autor: Vandor Pinho - Osasco - SP

Parabéns pela homenagem ao Chapecoense, ficou muito boa.
Somente como sugestão.. seria interessante, depois dos créditos, fazer a arte tipo assim:
" São Pedro e um anjo ajudante, ( os de sempre kk ! ), de costas, na beira da pista do aeroporto celestial avistando o avião do time chegando e aterrizando, dizendo " É... esta escala não estava prevista, mas sejam bem vindos ! " ou algo parecido.
O que acha ? 

Acho ótima! Mas o registro da ideia aqui já tá valendo, Vandor. Muito obrigado! Só pra registro: que linda homenagem na Colômbia! E como eu to p(*) com o Renan Calheiros! Hmmm... tá, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Foi só pra desabafar mesmo.
Mauricio Ricardo

Autor: Carlos Aguiar - Teresina - PI

Li seu comentário no site a respeito de criar um canal no YouTube e dou o maior apoio. Você já é consagrado na Internet pela sua história e seus vídeos no Facebook têm sido um ótimo laboratório para considerar a interação com o público e estimar quantas curtidas você terá no canal. Além de ter um outro espaço para difundir seu trabalho (ou suas opiniões), ainda poderá ser remunerado com isso. Pensando no lado da autoafirmação profissional, seria um dos primeiros (e únicos) a ser bem sucedidos nos velhos e novos tempos e formatos da internet. Seria uma consagração absoluta.
Pense nisso. Acredito que você tem mais a ganhar do que a perder.
Abraço!

Pois é. Eu fico ainda amarrado por duas coisas:
1 - Meus vídeos são muito despretensiosos, gravados e editados no telefone. E não sobra tempo pra melhorar o acabamento.
2 - Já pensou o mico se ninguém se inscrever?
Mauricio Ricardo

Desabafo da semana

Autor: André Vitor - São Carlos - SP

Deixo com aqui minha indignação com este preconceito com as doenças psicológicas (comentários nesta seção). Morei com uma pessoa do meu ano da faculdade que cometeu suicídio (não presenciei isto) e é assustadora a quantidade de pessoas que fazem uso de medicamentos ou estão em estado de ansiedade ou depressão na faculdade.
Eu, felizmente, não tive nenhum desses problemas, mas, pela curiosidade, fui em quatro encontros para ajudar em uma tese de mestrado de um aluno da Psicologia onde ele buscava sintomas de ansiedade e depressão em geral nos alunos em minha universade.
Foi minha primeira experiência com isso. Foram quatro encontros de conversas de uma hora com uma aluna da psicologia. Conclusão: Não tenho sintomás de depressão, e alguns leves de ansiedade. Fora isso, desde então incentivo muito a pessoa se ela estiver interessada e puder a experimentar a psicanálise, pois foi algo enriquecedor para mim mesmo e acabou com qualquer tipo de preconceito, além de ter sido muito bom.
Eu saia sempre alegre desses encontros.
Nessa mesma época, minha irmã que faz Medicina começou a ter ansiedade e buscou terapia. Começou a tomar remédio e hoje me conta que está se sentindo bem melhor, mas ainda sim terá que tomar remédios contra ansiedade por um ano.
As pessoas tem que tirar da cabeça que o cérebro é uma coisa simples: é extremamente complexo, certamente é a razão de termos pessoas estudando Psicologia e não podemos desmerecer o que os grandes profissionais da aréa dizem.
Continue bem e de olho em sua saúde. Um abraço.

Muuuuito obrigado. Tô de olho. Tanto que amanhã faço a minha esteira de manhã, faço minhas orações, trabalho o dia todo e toco num show de rock à noite, que é meu hobby.
Enfim: cuidando do corpo, mente e alma. Não necessariamente nesta ordem.
Mauricio Ricardo