Cartel do combustível canta - Bomba

Indique a um amigo.

Incorporar ao seu site

Terça-feira, 02 de Setembro de 2014

O que você acha de eu participar disso? 

Autor: Ana Paula Soares Veloso - Belo Horizonte - MG

Hã... Você é que sabe do seu potencial. Mas fiquei na dúvida: o que conta aí? Beleza? Resistência? Habilidade?
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Terça-feira, 02 de Setembro de 2014

Como alguém pode falar isso na TV e não estar demitido?

Autor: Márcio Antônio Salvato - Belo Horizonte - MG

Demissão? Não! Eu adorei o conjunto da conversa. o Caio Blinder ofendeu as peruas (eu disse "peruas", não "piranhas") e o Ricardo Amorim deu-lhe porrada em tempo real, defendendo um ponto de vista diferente, expondo-o e deixando-o de sorriso amarelo.
Aliás, o Blinder errou por deixar-se levar pelo rancor, superestimar o papel delas e usar um palavreado inadequado. Mas a ideia de que as princesas e rainhas "fashion" vendem uma imagem falsa de modernidade ocidental em regimes ditatoriais que oprimem as mulheres, não é de toda errada.
Enfim, debate é bom. Debate é rico. Mas o exagero passional, embora alimente a polêmica, tira a razão.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Terça-feira, 02 de Setembro de 2014

Sempre estudei em um colégio católico, parte de minha família é católica e a outra é protestante. Demorei um tempo pra me entender, não sabia se era agnóstica ou simplesmente não aceitava os dogmas (ou ideias) a mim impostos. Por exemplo, não acredito fielmente na bíblia e não entendo o modo que as pessoas interpretam ela, principalmente no que diz respeito ao Velho Testamento. (São pessoas que dão muita ênfase a partes muito pequenas e mesquinhas quando comparado aos ensinamentos de Jesus).
Acabei dando de ombros e me esquivei de perguntas ou de meus próprios questionamentos.
Conheci uma amiga, ela é espírita, e conversamos muito sobre a doutrina, e acabei indo ao centro espírita. Me encantei, são palestras que me fazem bem, e me fazem ter uma fé baseada na razão. Me fazem acreditar na bondade, no amor e me estimulam a ser melhor com os outros.
Mas o problema é que minha família reprime muito o espiritismo, por isso ninguém sabe que agora sou espírita. Pra você ter uma ideia, um tio meu é pastor da Assembleia, ou seja, ele não largaria de meu pé e iria "infernizar" a minha vida se souber que sou espírita.
M.R., não sei o que faço. Não sei se eu levo às escondidas (e em paz) a minha fé ou se chuto o pau da barraca e conto pra todo mundo com o preço de minha família não mais me deixar em paz.
Enfim, fica aqui ainha dúvida.

Autor: Medrosa - Em Algum Lugar do Paraíso - PB

Se você já prevê tempestade e drama familiar no horizonte por causa da sua escolha religiosa, melhor mantê-la para você mesma. Veja bem: não tô falando em levar "às escondidas". O que eu acho é que você, como pessoa maior de idade e independente, tem liberdade de ir e vir e liberdade de credo. Ao reservar-se o direito de não discutir religião em casa, não estará "escondendo" nada: estará preservando sua fé na esfera privada.
Mas... sei lá. Num mundo perfeito só haveria o caminho do bem e o caminho do mal, sem necessariamente dar-se nomes a eles.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Terça-feira, 02 de Setembro de 2014

O que você acha desses escândalos como o "domingo negro" das celebridades americanas? Cara, acho um porre, pois postar fotos peladas com uma linguagem corporal dizendo: vem me pegar de jeito (ou coisa parecida), ainda mais sendo celebridade, onde todo mundo quer bisbilhotar, é pedir: "Pelo amor de DEUS, me vejam!" e  depois ficar fazendo-se de vítima e c(*) doce pra todo lado ... Pô, não é isso? Se o que elas mais querem é aparecer, então que palhaçada é essa?? Deixa todo mundo ver! Pererecas de fora, seja lá de quem for, não espantam mais ninguém. Não é nenhuma novidade! 

Autor: Natal - Porto Alegre do Norte - MT

Deixa eu fazer uma correção: elas não "postaram" as fotos. Elas "posaram" pras fotos e, se chegaram a compartilhar com alguém, foi com pessoas íntimas.
Essa distinção é importante porque a invasão da privacidade de quem quer que seja - famoso ou não - é indiscutivelmente um crime.
Agora... já diz a sabedoria popular brasileira: "Malandro é malandro e mané é mané". Claaaaaro que se a garota é objeto de consumo de machos do mundo todo é muita mané-zice manter fotos peladas no celular, no iCloud ou onde quer que seja.
É ÓBVIO que os hackers vão cair em cima.
Então cabe, sim, uma certa desconfiança sobre esse tipo de reação "Oops, fui hackeada e estou indignada".
Pra ficar claro: o roubo é injustificável. Mas se eu fosse a Jennifer Lawrence, só deixaria foto minha com o bumbum pelado e empinado, no celular, dando sopa, se não estivesse nem aí pra possibilidade - grande - dela cair na net.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Terça-feira, 02 de Setembro de 2014

M.R., acho que a corrida eleitoral tá que nem essa cena do filme ET.! kkkkkkkk! Abraço! 

Autor: Davi Lopes - Fortaleza - CE

Da série "Eu sei que todo mundo já viu, mas vai que você não". Essa imagem bombou, creio eu, pela enorme semelhança física entre o ET e a Marina.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

A ala desonesta dos donos de postos canta pra você!