Segunda-feira, 31 de Agosto de 2015

Pergunta inquietante: Por que se paga mais para comer menos e se paga menos para comer mais?
(Embora eu ache que estou pagando muito para comer pouco...)

Autor: Wender Guidine - São João Del Rei - MG

Ah, a alta gastronomia é outra viagem. O rico paga uma nota pra degustar sabores finos e exóticos. Mais tarde, se sentir fome, bate um sandubão. Ou vai gastar uma nota preta numa churrascaria rodízio de luxo. Que, aliás, derruba essa tese de que comida de rico não tem fartura.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Segunda-feira, 31 de Agosto de 2015

Nesse ritmo, o cara aí vai ser atração do Rock in Rio em 2016. 

Autor: Letícia - Belo Horizonte - MG

Concordo, Letícia. Mas convenhamos: seria um velório divertido.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Segunda-feira, 31 de Agosto de 2015

Li num post do Facebook que quase metade das mulheres pensa em outro homem quando transa. Agora eu fiquei grilado, M. R.. Será que a minha pensa? Tem como saber?

Autor: Marido - Curitiba - PR

Meu caro, agradeça à sábia natureza que nos deu a confidencialidade de nossas fantasias sexuais. Você gostaria mesmo que sua mulher soubesse tudo o que se passa pela sua cabeça na hora da transa? Relaxe, homem. O importante é que ela tá lá com você. Uma viajadinha íntima pra ajudar a apressar o orgasmo nunca fez mal a casamento algum.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Segunda-feira, 31 de Agosto de 2015

Esse nunca mais deixa mulher no prego! kkk

Autor: Ailton Rodrigues - Teixeira - PB

Nunca mais vai deixar na mão? Tem certeza? E se acabar a bateria?
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Segunda-feira, 31 de Agosto de 2015

Nunca escrevi para o Charges, embora acompanhe o site desde sei lá quando. Era pirralho quando vi a primeira animação aqui.
Vim aqui porque queria saber a tua opinião sobre a mudança que o governo quer fazer nas residências médicas a partir de 2018. Entrei em Medicina no semestre passado, depois de muito esforço para finalmente passar em uma universidade pública. E é o curso que eu quero. Por isso que, ao saber o que o governo quer implantar, fiquei extremamente incomodado.
O que eles querem fazer está previsto pelas leis que se relacionam com a implantação do "Mais Médicos". Eles querem tornar OBRIGATÓRIO a partir de 2018 que quase todo residente médico passe um ano sendo residente de "Saúde da família e comunidade"...
Detalhe: para algumas residências ainda não foi estipulado se a "doação" será de um ou dois ANOS.
Isso é um absurdo.
Desde que entramos na faculdade, só trabalhamos no SUS (não estou reclamando desse fato). Passamos o curso todinho (dependendo da universidade) indo para os postos de saúde para ajudar as pessoas, e ainda atendemos os pacientes pela rede pública pelo resto da vida. Novamente: não estou reclamando desse fato. O que me incomoda é esses políticos com artimanhas, e impedindo que nós possamos estudar e deixando mais longo o rumo das nossas ambições profissionais.
Sem falar o fato que os hospitais vão ficar um caos por diminuir a quantidade de médicos que vão entrar assim que o pessoal se formar...
E sem falar o fato de que se um estudante de medicina ou um médico reclama dessa medida, é tachado como riquinho ou burguesinho por não querer atender a população carente. Pelo amor de Deus, doido... Essa ideia de que todo médico é mercenário e só se importa em ganhar dinheiro é lasca.
Existe gente assim? Claro que existe. Em todas as profissões existem... Mas dizer que todo médico é assim é o cúmulo da ignorância. Nós estamos reclamando dessa imposição porque somos seres humanos também. Sonhamos em seguir nosso caminho profissional como qualquer outro, e queremos ajudar as pessoas nesse processo. E essa medida tira proveito da visão endemoniada que a população adquiriu da classe profissional médica para nos explorar
Chegou ao ponto de eu começar a cogitar a possibilidade de ir fazer residência fora, que é algo que eu já pensava em fazer, mas se tornou mais desejável para não ter minha residência precarizada por pessoas que brincam de administrar o país...

Autor: Brasileiro Incomodado - Recife - PE

Eu não domino o o tema, então vou me ater só ao raciocínio injusto e parcial de que o médico formado em universidade pública tem que "pagar" pelo menos parte do curso com trabalho voluntário ou numa função que não quer ocupar, mesmo com salário.
Claro, estudar de graça é um privilégio. Pagar por esse privilégio, já que o serviço não é oferecido a todos os cidadãos, não é um argumento desprovido de lógica.
Maaaas... mesmo sabendo como a gente precisa de médicos, o que não entendo é o princípio de que eles tem que "pagar", mas não os advogados, professores, odontólogos, veterinários etc., igualmente graduados com verbas públicas.
Enfim, acho que o buraco é mais embaixo e vamos voltar a falar disso, até pra gente trocar ideias. Como disse, não domino o tema.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Antes do jogo, Dunga cantava para os italianos!