Ronike e os trans cantam - Mulheres

Indique a um amigo.

Incorporar ao seu site

Quarta-feira, 01 de Abril de 2015

M. R., me lembrei de você automaticamente, ao ver esta foto: manda uns pra Osasco, por favor. 

Autor: Rodrigo Simões - Osasco - SP

Muito oportuno você se lembrar de mim. Infelizmente não posso te mandar porque na foto não tem o endereço. Mas na posição de alguém que nasceu na Baixada Fluminense mas veio pra Minas ainda pequeno, só posso dizer uma coisa: se for bom assim, EU QUERO!!!!
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quarta-feira, 01 de Abril de 2015

Olha que legal:

Autor: João Luís - Uberlândia - MG

Hahaha! Propaganda épica. Mas os fãs de Star Wars piram com a ideia de ver o lado negro da força na Disneyworld.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quarta-feira, 01 de Abril de 2015

Gosto muito de ler os E-mails Comentados do sou site. Hoje resolvi escrever e pedir um conselho seu. Sou Policial Militar. Fui casado durante sete anos com uma moça com quem tive um filho, porém não a amava mais e traía sempre que surgia a oportunidade.
Durante essas escapadas conheci uma menina muito bonita com quem tive uma química logo de início. Me apaixonei e decidi largar minha esposa e engatar um namoro com ela. Depois de dois meses de namoro ela pediu para ir em uma festa em um dia que estava de serviço e eu, só para testá-la, permiti. Depois de um tempo fiquei sabendo pela amiga dela que ela ficou com um cara lá.
Terminamos e depois voltamos, mas nunca consegui perdoar a traição.
O tempo foi passando e esse sentimento de vingança foi crescendo. A situação se tornou insuportável ao ponto de terminarmos novamente (detalhe: já estávamos morando juntos há um ano).
Ficamos separados durante um mês, fiquei com outra moça e ela provavelmente também ficou com outro. Até o momento de me pedir para voltar dizendo que me amava e que iria mudar da água para o vinho.
Voltei e uma semana depois ela me pediu um tempo, dizendo que precisava colocar a cabeça no lugar. Dei o tempo, com a certeza de que ela ficaria em casa pensando. Depois descubro e ela foi para uma festa de carnaval e que ficou um cara lá durante os três dias.
Terminamos de vez e ficamos mais três semanas separados, até que um dia ela me liga chorando, dizendo que sente muito minha falta, que se arrependeu e prometendo mundos e fundos.
Por ainda amar demais, decidi voltar. E até agora sinto que ela tá mudando de verdade, mas a mágoa do que ela fez não tá passando e tem dias que sinto muita vontade de terminar de vez. Me diga o que devo fazer: continuar com uma pessoa da qual sinto muita mágoa e ainda assim amo muito ou tentar encontrar outra pessoa que me mereça e recomeçar?

Autor: PM - Paraná

Ah, pelamordedeus. Esse monte de chifre, de vai, de volta e você aí firme? Não que esteja errado. Mas não tem meio do caminho: ou perdoa de vez ou rompe. Mágoa envenena a relação.
Meu conselho é, já que você gosta tanto, tentar perdoar e não ficar esperando o próximo chifre. Mas se ele vier, nem titubeie: dê adeus a ela. DEFINITIVAMENTE. Ou parta pra um assumidíssimo relacionamento aberto, porque essa menina é muito folgada, policial.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quarta-feira, 01 de Abril de 2015

Olá, M. R.. Sabe aquelas latinhas de refri com o nome da pessoa? Pois é, isso é para os fracos... Kkkkkkkkk

Autor: Ricardo Hunter - Coventry - UK

Grande coisa. Essa linha de relógios foi criada exclusivamente para me homenagear. Só não escreveram "Maurício Ricardo" porque a letra ou ficaria pequena demais ou invadiria os números.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quarta-feira, 01 de Abril de 2015

Acabei de tomar conhecimento, pelo Estadão, de mais uma notícia que me deixou embasbacado: o Brasil é o número um no mundo em empreendedorismo, ficando na frente de EUA e China! Isso é ou não é de fazer o queixo cair? 

Autor: José Antonio - Fortaleza - CE

Não fui checar a informação, mas não me espanta. O brasileiro tá mais do que acostumado a se virar, mesmo com essa carga tributária absurda e nenhum incentivo. Já pensou se ele tivesse as mesmas facilidades oferecidas nos EUA para os empreendedores?
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Flagramos Ronike no motel com os travestis!