Marombeira canta - Robocop Gay

Indique a um amigo.

Incorporar ao seu site

Quarta-feira, 08 de Julho de 2015

"Sigo" seu site desde a época em que ter um modem de 52kbps era um privilegio pra poucos. Não sei se é á primeira vez que você vê, mas dei uma conferida e ainda nao foi postada nesta secção (com o "c" pra não ter dúvidas). Você consegue entender essa foto? Eu passei uma semana tentando até entender.
Parabéns pelo sucesso e mais uma pergunta: já comprou uma mobilete só pra ficar na garagem e relembrar dos bons tempos ou você faz isso só com vinis?

Autor: Edson Brito - Jaboatão dos Guararapes - PE

Caramba. Vou precisar de ajuda dos universitários!
Quanto aos discos de vinil e a mobilete, há uma diferença: passados trinta anos, o vinil ainda roda.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quarta-feira, 08 de Julho de 2015

Maurício, existem alguns ninjas em sua terra! Por favor nos publique. Porque diferente daqueles ninjas que vivem na escuridão, a gente quer mostrar o nosso trabalho.

Autor: Leonardo Padua Siqueira - Uberlândia - MG

Tá, mas... Pô, Leonardo! Filmar no meio da praça? Vocês bem que podiam ter feito uma coisa mais... dramática! Hã... Pensando bem, vocês são ninjas, moram na minha cidade... Ficou ótimo! Tá perfeito! Perfeito!
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quarta-feira, 08 de Julho de 2015

Vi o e-mail da menina falando de Viagra feminino e criei coragem para mandar meu próprio pedido de conselho. Namoro há três meses, e sempre tomei Viagra, mas sem contar para a minha namorada. Ela me acha um garanhão, mas sem o remédio fico inseguro, porque sou muito ansioso, e até broxo. Quando devo contar que não sou o garanhão que ela pensa?

Autor: J.U.L. - Santos - SP

Ei, espera aí: você É o garanhão que ela pensa! Remédios pra desfunção erétil não faz ninguém transar sem vontade. Se não houver estímulo, não há comprimido no mundo que faça seu amiguinho de baixo acordar.
Então pare de se preocupar com besteira. Se você toma o remédio por prescrição médica, não é diferente do diabético que precisa de insulina ou do hipertenso que não vive sem seu medicamento.
Logo, a hora de contar é a hora em que se sentir confortável. Ou se ela perguntar: "Amor, que comprimido azul é esse na sua gaveta?".
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quarta-feira, 08 de Julho de 2015

Maurício, ainda sobre o #TocaRaul (vídeo publicado ontem nesta seção), eis minhas filosofias: acho que o brasileiro encontrou sua voz na Internet após tantos anos de sofrimentos e lamúrias político-econômicas e acabou embriagado com esse poder, dando vazão à anos de decepção presos na garganta.
Além disso, uma era de mídias sociais aceleradas e carências emocionais criaram um ambiente perfeito para valorização do indivíduo. E assim, sinergicamente, temos essa explosão de todas convicções e necessidades individuais na Internet, numa busca louca para ser reconhecido/ouvido/valorizado. E essa luta tem gerado as dicotomias, as panelinhas filosóficas que preenchem tanto o vazio emocional quanto confortam as decepções. O que acha?
De qualquer forma, me parece que anda faltando silêncio. Não o silêncio de quem não se pronuncia, mas sim o silêncio de quem escuta =)
Entre altos e baixos, continue firme! Incomodar os acomodados faz bem pra alma!

Autor: Marcelo Depólo - Porto Alegre - RS

Ah, eu não vou comentar. "Me parece que anda faltando silêncio. Não o silêncio de quem se pronuncia, mas sim o silêncio de quem escuta".
Lacrou.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Quarta-feira, 08 de Julho de 2015

Vou fazer um jabá aqui: ótimo preço! Quitinete para sogra, completo, com ar condicionado, frigobar, TV, telefone, Wifi, sistema anti-furto e alarme com dispersor automático de veneno, caso ela ressuscite!
Mais informações pelo e-mail vaicomdeus@morreumesmo.quebom.br.

Autor: Abgar Julaino Faria - Birigui - SP

Ah, quanta injustiça. Aposto que sua sogra estivesse num desses você estaria arrasado no velório, dizendo que perdeu sua segunda mãe.
Mauricio Ricardo

Comentar ou ler comentários - Escreva para esta seção

Charges-okê! A Marombeira conta como ficou tão musculosa!